Saiba como vender móveis pela internet e se destacar no mercado

8 de JUN, 2020 por Pablo Ribeiro

Você já percebeu que o isolamento social, provocado pela pandemia da Covid-19, tem movimentado muitos pontos da nossa vida pessoal e profissional que andavam estagnados? De fato, os tempos críticos e a necessidade de reclusão mostrou a todos nós a importância de nos recriarmos e deixou ainda mais nítido o potencial do mercado digital para o varejo brasileiro. 

O assunto pode estar batido, mas, sem dúvidas, a possibilidade de vender pela internet se tornou uma grande oportunidade para as lojas físicas continuarem comercializando os seus produtos e não deixarem de movimentar o capital e o estoque durante o período de isolamento. Além disso, não é de hoje que o comércio eletrônico vem apresentando excelentes resultados. Há tempos que a opção de comprar pela internet se tornou a grande preferência de muitos consumidores, principalmente, pela praticidade e comodidade de poder consumir a qualquer hora e em qualquer lugar, sobretudo, inserido numa rotina agitadíssima e repleta de funções e tarefas diárias.

Ademais, a intensa presença do digital durante a pandemia continuará bastante acentuada no pós-pandemia. Afinal, o novo formato de consumo realmente fará parte da realidade de muitas pessoas, até mesmo daquelas que compraram on-line pela primeira vez durante este período.

Neste artigo, vamos acender os holofotes para o segmento de Casa e Decoração. Um setor que também vem se destacando no comércio eletrônico em tempos de pandemia. Aqui, te contaremos tudo o que você precisa saber para vender móveis pela internet

Confira dicas incríveis sobre a venda de móveis pela internet.

Raio X do segmento Casa e Decoração durante a pandemia

No decorrer do planejamento do novo negócio, que falaremos um pouco melhor adiante, é importantíssimo que você analise o mercado e compreenda como anda o desempenho do setor e o comportamento do consumidor. Primeiro ponto, estamos diante de uma pandemia incomparável e sem precedentes, que gerou a necessidade de um forte isolamento social. Segundo fator, grande parte das pessoas está seguindo a sua vida profissional de maneira remota, em formato de home office. E é por aí que nós vamos ficar.

O fato dos consumidores precisarem passar a maior parte do seu tempo em casa gerou um novo olhar para a importância do lar em suas vidas. E reformas que, em alguns casos estavam sendo adiadas há tempos, passaram a ser muito importantes nesta ocasião. O desejo de se sentirem ainda melhor em casa está movendo muitas pessoas a comprarem novos móveis e elementos de decoração. Além disso, algumas delas não tinham a estrutura adequada para trabalhar em casa, o que tem provocado a necessidade de consumir mesas para escritórios, cadeiras apropriadas etc. A procura pelo bem-estar durante a pandemia está interferindo diretamente nesta relação entre casas e pessoas.

Como reflexo deste novo comportamento do consumidor, houve um registro de aumento de 23,61% no número de vendas on-line de móveis e itens de decoração entre a primeira semana de março e a última de abril, segundo dados fornecidos pela Associação Brasileira de Comércio Eletrônico (ABComm). Todo o setor vem se movimentando bastante. Para você ter uma ideia, muitos escritórios de arquitetura perceberam um aumento significativo em relação às novas demandas e solicitações desde o início da pandemia. 

E não se engane acreditando que o segmento de Casa e Decoração vem se destacando somente agora. De acordo com as 37º e 38º edições da Webshoppers, o setor vem apresentando crescimentos recorrentes. Em 2017, a categoria ficou em 4º lugar em relação ao volume de pedidos. Já em 2018, Casa e Decoração ocupou o 3º lugar, sendo responsável por 10,9 % do volume total.

Tudo parte do planejamento

Se até uma viagem a passeio necessita de planejamento, imagine o investimento de um novo negócio. Aqui, falamos de pesquisa do mercado, metas, objetivos, plano de ação, enfim, todos os fatores que precisam ser traçados antes da viabilização do projeto. O ato de planejar é imprescindível para que os resultados sejam positivos lá na frente. No entanto. a grande diferença, agora, está na necessidade de se reconfigurar rapidamente para atender às novas demandas.

Você pode estar se questionando: Eu já trabalho há anos no segmento de móveis, realmente preciso passar por esta etapa? Com certeza! Afinal, você começará a lidar com um cenário bem diferente do varejo tradicional. A venda não será mais olho no olho, ela acontecerá de maneira virtual, o seu público-alvo vai ampliar, assim como o número de concorrentes. Além disso, você precisará lidar, em alguns casos, com preços ainda mais competitivos e ainda tem a questão da logística para o estoque dos produtos e a entrega. De fato, é um novo mundo, mas tenha certeza que é um negócio bastante promissor

Na fase do planejamento também é importante segmentar e definir com clareza quem é o seu público-alvo. Isso te guiará nas ações de marketing digital que serão estabelecidas e traçadas, bem como toda a comunicação que será realizada. Além disso, este é o ponto em que você põe no papel o que será necessário para materializar o projeto e o valor que poderá ser disponibilizado.

Elementos iniciais: Plataforma, funcionalidades e layout

Após o planejamento, é o momento de fazer o projeto acontecer. Para isso, é interessante que você tenha ao seu lado profissionais especializados e devidamente capacitados para a realização da implantação da sua loja virtual. Neste ponto, será necessário fazer a escolha da plataforma, entender as funcionalidades que não poderão faltar no seu e-commerce e idealizar o layout. A escolha destes três elementos pode ser orientada pelos profissionais parceiros que irão viabilizar o projeto.

Mas é importante que você já tenha em mente que é preciso oferecer usabilidade e navegabilidade em seu e-commerce e que o layout deve estar em conformidade com a identidade visual da sua marca. Em relação à plataforma, o ideal é que ela possibilite operações Omnichannel, agregando na Experiência do Usuário (UX), e permita a integração em marketplaces para que você tenha a opção de vender neste tipo de canal de maneira totalmente descomplicada.

Em que você precisa se atentar?

Existem alguns fatores muito relevantes para um e-commerce de móveis e que fazem total diferença na experiência proporcionada aos consumidores e, consequentemente, na taxa de conversão. A seguir, apresentaremos os principais:

Imagem

É inquestionável a importância das imagens para uma loja virtual, sobretudo quando falamos de um e-commerce de móveis. Portanto, aposte em excelentes fotografias, de alta qualidade e definição. Mostre os produtos em diversos ângulos. Além disso, também é interessante exibir uma foto em que o móvel esteja num ambiente, com uma decoração, para ilustrar e mostrar as possibilidades às pessoas. Esta ação torna o produto ainda mais atrativo.

Descrição do produto

O virtual possui algumas limitações como a impossibilidade de ver o produto pessoalmente e de tocá-lo. Dito isto, é fundamental que a sua loja disponibilize descrições claras e completas sobre cada item, mencionando características como tamanho, material etc. É essencial ser transparente com o consumidor, ele precisa estar ciente do produto que está adquirindo. Desta forma, além de aumentar o número de vendas, também reduz o índice de trocas e devoluções.

Logística

Outro ponto crucial é a logística. Apesar de já estar habituado a lidar com estoque, armazenamento e, em alguns casos, entrega, é importante saber que você também precisará lidar com transportadoras para a entrega do móvel, devido à nova dimensão do seu mercado. Se antes, este tipo de serviço era realizado pela sua empresa por atender consumidores da sua cidade ou região próxima, agora, você venderá para locais mais distantes e deverá contar com boas parcerias de transporte. Na hora de escolher qual transportadora realizará as entregas, você deve analisar três pontos principais: experiência no transporte de móveis, performance e custo.

É relevante mencionar que o custo do frete é um dos maiores influenciadores na taxa de abandono do carrinho. Portanto, é interessante criar algumas estratégias neste sentido, para que ele não seja um empecilho. Uma ideia é oferecer frete grátis em algumas ações promocionais e/ou conceder isenção de frete para os consumidores do seu estado, por exemplo. Tudo parte daquilo que será mais vantajoso para o seu negócio, mas sem esquecer que quando falamos de comércio, estamos lidando com uma via de mão dupla. É importante que o cliente se sinta valorizado através de algumas recompensas.

Comunicação nas redes sociais

A comunicação nas redes sociais é apenas um braço do marketing digital, mas é uma excelente maneira de estar presente na mente do consumidor por um baixo custo. A comunicação do seu negócio precisa estar totalmente alinhada ao público-alvo. Como estamos falando do segmento de móveis, é interessante que você apresente os seus produtos, mas que não se restrinja apenas a este tipo de linguagem. Publicações que inspirem o consumidor e que deem ideias de decoração também são excelentes táticas. Crie um diálogo com ele, humanize a sua marca, poste com frequência, mas sem exageros e desenvolva um bom posicionamento. Para isso, basta pensar “Como eu desejo que a minha marca seja lembrada?”, a partir daí, você conseguirá estabelecer o seu posicionamento.

Curtiu o conteúdo, mas deseja entender um pouco mais sobre o mercado digital? Ou quer implantar a sua loja virtual? Entre em contato com o M3 Squad. Somos especialistas em performance digital para e-commerces e implantação de lojas virtuais. Vamos juntos a um próximo nível!

Divulgue esse Artigo

Deixe sua resposta