E-commerce B2C: Entenda o que é e saiba como opera

8 de JAN, 2021 por Pablo Ribeiro

Ao ouvir a palavra “e-commerce”, você, provavelmente, pensa no comércio eletrônico B2C e nem se dá conta disso. Simplesmente, porque é o formato de negócio mais comum no mercado digital. Neste artigo, você saberá o que é e-commerce B2C, como ele opera, as suas vantagens, além de diversos dados a respeito do seu crescimento.  

imagem e-commerce b2c
O que é e-commerce B2C? Saiba tudo sobre este modelo de negócio.

Antes de tudo, vejamos à tradução do termo! B2C é a sigla para Business to Consumer, que significa Negócio para Consumidor. Portanto, é um modelo de negócio entre o varejo e o consumidor final, sejam transações comerciais físicas ou digitais. Para entender o conceito na prática, confira os exemplos a seguir.

Se você vai a um supermercado comprar itens para a sua casa, estamos falando de operação B2C. Se você acessa uma loja de acessórios pelo Instagram e adquire uma caneca, estamos nos referindo ao comércio B2C. E se você navega por um site de livros e realiza uma compra por ele, também estamos falando de B2C. Ou seja, em todos estes casos hipotéticos, a transação ocorreu entre uma empresa e o consumidor final, que, no caso, foi você. 

É importante mencionar que ele opera de maneira distinta aos negócios Business to Business. Enquanto as transações B2B ocorrem entre CNPJs e, consequentemente, são mais racionais, as compras B2C acontecem entre CNPJ e CPF e, portanto, costumam ser mais emocionais. Elas têm a ver com desejo, realização de um sonho, conquista etc, e é justamente por isso que a experiência proporcionada e a evocação dos sentidos são tão importantes neste tipo de operação.

Tipos de operação do e-commerce B2C

Agora, nos voltando, especificamente, ao varejo digital, você poderá conferir os principais tipos de operação do e-commerce B2C. Segundo o 42º relatório Webshoppers da Ebit | Nielsen, eles são denominados: bricks and clicks, fabricante.com e pure players. Mas, afinal, o que isso significa? Quando falamos de bricks and clicks – ou seja, tijolos e cliques -, estamos nos referindo a varejos tradicionalmente físicos que se introduziram no on-line e, hoje, operam nos dois formatos. Enquanto o fabricante.com, se refere aos fabricantes que vendem on-line, direto ao consumidor final. Já o pure player, são os varejos que surgiram no digital.

O relatório também registra o crescimento de cada tipo de operação em 2020. No primeiro semestre do ano passado, comparado ao mesmo período do ano anterior, os negócios bricks and clicks obtiveram um aumento de 61% no faturamento, ao passo que os pure players conquistaram uma expansão de 26%. Já os fabricante.com, foram os únicos que registraram uma queda de 8%.

Lembrando que os primeiros seis meses de 2020 compreenderam o início da pandemia e o auge do isolamento social, o que acabou favorecendo alguns segmentos e prejudicando outros. Porém, no geral, percebemos um crescimento bastante significativo do varejo digital. Além, é claro, do aumento da adesão de novos consumidores ao formato de compras on-line. Para você ter uma ideia, a Ebit | Nielsen apontou a entrada de 7,3 milhões de novos consumidores, somente no primeiro semestre de 2020, enquanto no ano anterior, foram 5,3 milhões.

Afinal, o que os consumidores B2C procuram?

Antes de apresentar qualquer dado, pare e pense por alguns instantes: o que os consumidores mais procuram na hora de comprar? O senso comum diria que preço e qualidade são os fatores mais buscados e, em partes, não podemos discordar. Mas a realidade é que se o consumidor tiver uma experiência ruim numa loja – seja ela física ou digital -, nem o melhor preço ou a melhor qualidade farão com que ele se fidelize à empresa e volte a comprar nela. Sendo assim, a experiência que você proporciona aos seus clientes em todas as etapas da jornada de compra é extremamente relevante e é o que possibilitará a sua fidelização.

O consumidor quer, principalmente, praticidade, rapidez e comodidade, e é este o ponto de partida para compreendermos a expansão do comércio eletrônico B2C. Afinal, ele derruba as barreiras do tempo e espaço. Basta um smartphone ou computador “na mão” e conexão de internet, para realizar uma compra rapidamente. Além disso, as lojas virtuais operam vinte e quatro horas por dia, durante os sete dias da semana, permitindo que as pessoas comprem na hora e lugar que desejam.

Outro fator que não podemos esquecer foi o crescimento do processo de transformação digital oriundo da pandemia vivenciada em 2020. Com as portas físicas fechadas, as empresas em geral tiveram que adotar ainda mais recursos digitais para a sua plena operação. E no caso do comércio físico, foi necessário se reportar às vendas on-line. Consequentemente, percebemos o aumento do número de e-commerces, além do fato dos consumidores terem passado a comprar mais digitalmente. Entretanto, o mais importante é ressaltar que eles gostaram da praticidade do virtual. Uma opção que se tornou a preferência de muitas pessoas e perdura no pós-pandemia. 

Dados do mercado: Registros do crescimento do e-commerce B2C

Após esta breve contextualização, vejamos os dados. De acordo com a ABComm – Associação Brasileira de Comércio Eletrônico -, apenas nos primeiros oito meses de 2020, o varejo digital obteve um crescimento de 56,8% no faturamento em relação ao mesmo período de 2019, alcançando, portanto, o valor de R$ 41,92 bilhões. Ao mesmo tempo que o número de transações realizadas também teve alta de 65,7%. Portanto, a projeção de crescimento do e-commerce brasileiro que, no início de 2020, era de 18%, mudou para 30% em setembro do ano passado.

Ainda segundo a ABComm, mais de 135 mil lojas entraram no comércio eletrônico desde o início da pandemia. Ao passo que a média mensal era de 10 mil lojas por mês, antes desse contexto. É válido ressaltar que a ABComm divulgou este dado em setembro de 2020. Por meio desse registro, podemos reparar que cada vez mais os lojistas estão percebendo a importância de também operarem no digital através das vendas on-line. 

Mas não pense que esta expansão se deve apenas à pandemia. O comércio eletrônico já vinha obtendo crescimentos ano após ano e a tendência da omnicanalidade – integração entre os canais de venda físicos e digitais – já existia e vinha atraindo cada vez mais lojistas, principalmente, devido ao comportamento dos consumidores, que está bastante inclinado ao formato de compra on-line. Afinal, traz praticidade e rapidez em meio ao cotidiano repleto de tarefas e obrigações.

Por que ter um e-commerce B2C?

Implantar um e-commerce B2C ou não? Eis a questão! Todo novo investimento requer análise e planejamento. É preciso entender como anda o mercado e saber quais são as suas tendências e projeções. No caso da implantação de uma loja virtual, obviamente, não poderia ser diferente. Se você já tem uma loja física e está pensando em investir num e-commerce ou não opera no físico, mas deseja começar a vender através do comércio eletrônico, se ligue nas principais razões de ter uma loja virtual B2C: 

  • Com um e-commerce, feriados, finais de semana e horários não serão impedimentos para realizar uma venda. Você poderá operar todos os dias da semana, em todas as horas, inclusive durante a madrugada;
  • Seu alcance deixa de ser municipal ou regional para se tornar nacional e, em alguns casos, até mesmo internacional. Portanto, sua carteira de clientes aumentará consideravelmente;
  • O aumento de vendas on-line durante a pandemia, incluindo as que foram realizadas por novos consumidores, tende a continuar crescendo mesmo após este cenário. Comprar virtualmente tem se tornando a preferência de muitas pessoas;
  • Além da evidente expansão do faturamento do comércio eletrônico no Brasil e no mundo ano após ano.

Após estes breves argumentos, certamente, não restam dúvidas de que ter um e-commerce B2C é uma excelente estratégia para avançar ainda mais como empresa varejista. Mas, se você deseja saber um pouco melhor sobre as vantagens do comércio eletrônico e esclarecer algumas dúvidas sobre como viabilizar o projeto de implantação de loja virtual, entre em contato conosco! A Agência M3 é especialista em implantação, evolução e migração de e-commerces. Juntos, podemos levar o seu negócio a um próximo nível!

Divulgue esse Artigo

Deixe sua resposta
Pense fora da caixa black friday 2020 fique pronto para lucrar BAIXE GRATUITO AQUI
Pense fora da caixa black friday 2020 fique pronto para lucrar BAIXE GRATUITO AQUI