O que é dropshipping

23 de ABR, 2019 por Pablo Ribeiro

O dropshipping é mais uma alternativa para flexibilizar seu estoque. Saiba tudo aqui!

Já falamos algumas vezes aqui no blog sobre uma das principais vantagens de empreender online, por meio de uma loja virtual: a possibilidade de utilizar um espaço físico reduzido para as operações. Ao montar uma loja física você precisa de um salão para receber os clientes, um estoque para guardar os produtos e um escritório para gerenciar o negócio. Já no e-commerce, você pode trabalhar da sua própria casa. O dropshipping é um método capaz de te ajudar a conseguir isso!

Em tradução literal, dropshipping significa “largar a remessa”. Na prática, isso significa que ao utilizar esse recurso, você não precisaria criar, manter ou gerenciar um estoque. Os itens que são vendidos em sua loja ficam armazenados com os fornecedores, que enviam direto para o cliente, em um processo que pode ser automático ou manual. 

Para quem é o Dropshipping

O Dropshipping é o método escolhido por gigantes do e-commerce, como e-bay, Ali Express e Amazon, mas também pode ser uma excelente alternativa para pequenos e médios empreendedores. Isso porque, para ter um e-commerce operando por meio do dropshipping, você não vai precisar de muito mais que um computador com acesso à internet.

Tudo o que você vai precisar fazer é receber os pedidos através da sua loja e solicitar aos fornecedores que realizem a entrega do produto ao consumidor final. Este, por sua vez, receberá os produtos como se a sua empresa tivesse feito o envio. Seu lucro é a margem adicionada ao valor que o fornecedor cobra pelo produto. Simples assim!

É claro que se você tiver noções de marketing digital e apostar em ações desse tipo, sua loja vai alcançar vôos maiores. Mas, para começar, tudo o que você precisa é de um site preparado para vendas, fornecedores e, claro, colocar a mão na massa. 

Como trabalhar com dropshipping

Assim como no Cross Docking, o dropshipping tem suas particularidades. Nessa modalidade, o lojista recebe a solicitação de compra pelo site e a encaminha para seu parceiro, o fornecedor dos produtos. Como falamos anteriormente, isso pode ser feito de forma manual – pedido por pedido – ou automática, especialmente se você utiliza um ERP para gerir sua loja. Ao receber o pedido, o parceiro enviará o item para o cliente em nome da sua loja. 

O processo é bem simples, mas para que ele funcione perfeitamente é preciso ficar atento a alguns detalhes.

Dropshipping passo a passo

Ficou interessado pela premissa do dropshipping mas ainda não sabe por onde começar? Acompanhe a lista a seguir, que contém o passo a passo para criar uma loja para vender via dropshipping:

Crie um e-commerce: independentemente da forma que você vai escolher para armazenar (ou não) e entregar os produtos que vende, você precisará de um e-commerce para fechar essas vendas. E nessa hora, valem todos os recursos para fazer dessa loja online a mais atraente possível. Um bom nome, um layout limpo e simples, uma plataforma de e-commerce eficiente, fotos e descrições ricas para os produtos e outros detalhes que garantam uma boa experiência de usuário são fundamentais.

Monte um catálogo atraente: uma das melhores coisas que o dropshipping proporciona é a possibilidade de variar os produtos vendidos. A recomendação aqui é que você fique atento ao potencial de lucratividade que cada produto vai apresentar, já que a diferença entre o valor que você compra e o valor de venda de cada item é a base do seu lucro.

Invista na comunicação com o cliente: quem trabalha com dropshipping não consegue vender produtos exclusivos. Mas você pode criar uma experiência de compra diferenciada ainda assim. Crie conteúdos explicando o funcionamento dos itens que você vende, mostrando suas características e os benefícios que eles trazem.

Como escolher fornecedores para Dropshipping

Caso o produto não seja entregue ou haja algum outro tipo de problema com ele, é a sua loja que deverá se responsabilizar junto ao cliente. Por isso, escolher fornecedores confiáveis é imprescindível. Faça um busca no Google com termos como “fornecedores dropshipping brasil”, por exemplo. Selecione os resultados de acordo com o nicho em que você pretende atuar e verifique a reputação de cada um deles. 

Fique atento, também, ao prazo de entrega que eles oferecem. Dê prioridade àqueles que conseguem enviar os itens em até uma semana. A demora para o recebimento de um produto é uma das principais causas do abandono de carrinho. Pense na satisfação do seu cliente sempre em primeiro lugar.

Vantagens do drop shipping

Agora que você já sabe como fazer dropshipping, você precisa conhecer os benefícios que ele traz para negócios online. Descubra na lista que montamos a seguir:

Investimento mais baixo: sem ter que montar um espaço físico ou adquirir produtos em grande quantidade, você pode começar uma loja online com um capital menor. À medida que sua loja cresce, os custos tendem a crescer também, mas nunca vão se comparar ao custo de uma loja com estoque físico. 

Foco em outras estratégias: enquanto seu parceiro cuida da manutenção do estoque e da entrega dos produtos, você tem mais tempo livre para cuidar do relacionamento com os clientes, de ações de marketing digital, etc.

Variedade: sem ter que comprar produtos de antemão, fica mais fácil oferecer uma grande quantidade de opções para seus clientes. Quanto maior o seu catálogo de produtos, mais chances de fechar vendas.

Trabalho remoto: Desde que você consiga se comunicar com fornecedores e clientes, é possível trabalhar de qualquer lugar do mundo. Uma conexão estável com a internet é a única necessidade.

Escalabilidade: ainda que suas vendas aumentem bastante, o seu volume de trabalho permanecerá praticamente o mesmo. Isso porque o processamento dos pedidos vai continuar sendo uma tarefa do fornecedor. Você terá apenas mais demandas referentes ao atendimento ao cliente, essa sim uma função da sua loja que é intransferível. 

E as desvantagens?

Como nada traz só benefícios, vamos listar a seguir as principais desvantagens que dropshipping traz ao empreendedor em comparação com um e-commerce que possui estoque próprio:

Lucro mais baixo: um dos principais problemas para quem opta pelo dropshipping é a impossibilidade de adicionar uma margem de lucro superior a 20% do valor do produto. Você pode até tentar ousar na hora de precificar, mas vai esbarrar na questão a seguir…

Alta competitividade: como seus produtos não serão exclusivos, diversas outras lojas venderão o mesmo que a sua. Além de oferecer um preço mais atraente ou, no mínimo, semelhante, você também terá que investir em marketing digital para que o cliente interessado chegue até a sua loja em vez de acessar o site do concorrente. 

Problemas com o fornecedor: nem sempre a logística funciona perfeitamente e, caso algum problema ocorra com o fornecedor, é você quem terá que resolvê-lo junto ao cliente. Um dos erros mais comuns é a venda de produtos que não estão mais disponíveis no estoque do fornecedor. Itens extraviados, demora na entrega e embalagens de má qualidade também são falhas que podem acontecer.

Diferentes taxas de frete: uma situação embaraçosa para quem vende por meio de dropshipping é quando um cliente escolhe produtos de diferentes fornecedores, o que implica diferentes taxas de frete e prazos de entrega e pode fazer com que ele desista da compra. 

O dropshipping é mais uma das opções que tornam a tarefa de vender online cada vez mais fácil e lucrativa. Já pensou em implementá-la em sua loja?

Divulgue esse Artigo

Deixe sua resposta