O que é marketplace?

17 de ABR, 2019 por Pablo Ribeiro

Saiba mais sobre esse modelo de negócio que ajuda milhares de empreendedores a alavancarem suas vendas.

Os primeiros shopping centers surgiram há muito tempo, por volta do século X a.C. O Grande Baazar é o primeiro centro comercial de que se tem notícia era localizado no território do atual Irã, contando com mais de dez quilômetros de estrutura coberta que era dividido por vários comerciantes.

Atualmente, quando a quantidade de pessoas que escolhe lojas online para realizar suas compras cresce cada vez mais, o conceito de reunir vários lojistas em um só ambiente continua vivo. Hoje ele atende pelo nome de Marketplace.

Marketplace: o que é?

Marketplace é um termo que vem do inglês, da junção das palavras “Market” (mercado) e “Place” (lugar). Podemos concluir com facilidade que se trata de um local onde lojistas colocam seus produtos à venda, para que sejam encontrados e comprados por consumidores. Explicando dessa forma, é fácil confundir com o conceito de e-commerce. Mas os Marketplaces têm uma característica que o torna muito parecido com os Shopping Centers: em um mesmo endereço, várias lojas estão expondo seus produtos ao mesmo tempo.

Esse conceito surgiu em 2006, quando a Amazon decidiu expandir seu catálogo de produtos e, em vez de simplesmente diversificar os itens, resolveu adaptar o conceito dos centros comerciais para o comércio eletrônico. Várias outras lojas passaram a expor seus produtos na Amazon, que ganhava uma comissão a cada item vendido.

B2W Marketplace: um case nacional

No Brasil, os Marketplaces começaram a ser implementados em 2012. Assim como no exterior, as primeiras lojas a oferecerem espaço para outros comerciantes venderem seus produtos foram gigantes do e-commerce. A B2W, composta pelas lojas Americanas.com, Submarino e Shoptime, despontou nesse mercado e hoje é considerada líder em e-commerce na América Latina.

O usuário que acessa um desses sites hoje consegue encontrar uma variedade imensa de produtos, muitos deles fornecidos por lojistas de porte pequeno ou médio que dificilmente seriam encontrados de forma orgânica no Google ou que teriam que vencer barreiras como a desconfiança do consumidor quanto à nomes desconhecidos no comércio online. Quando uma loja grande, com reputação conquistada no mercado, está por trás de uma loja pequena, as chances da venda acontecer aumentam muito. Dessa forma, todo mundo sai ganhando.

Vantagens de vender em marketplace

Fazer de um grande player do mercado um atalho para chegar a novos consumidores, pegando a boa reputação dele “emprestada” é só uma das vantagens que estar presente em um marketplace pode trazer, especialmente para pequenos e médios empreendedores. Confira outras 2 delas a seguir:

Maior visibilidade

Um dos principais desafios de abrir uma loja virtual é conquistar visibilidade em meio a tantos outros e-commerces. Quando participa de um Marketplace, até o menor lojista sai beneficiado com o grande fluxo de tráfego que sites grandes já possuem. A analogia do Shopping Center se aplica muito bem aqui também: ao alugar um espaço em um Shopping, o lojista fica visível à todas as pessoas que vão a esse local (e que geralmente têm intenção de comprar).

Até mesmo para SEO o Marketplace pode ser positivo. Seu site será citado em páginas muito bem ranqueadas, que recebem muitos acessos. Dessa forma, seu site vai melhorando gradativamente no ranqueamento também.

Menor investimento em marketing e mídias digitais

O lojista que opta por expor seus produtos em uma plataforma maketplace pode diminuir os gastos em ações de marketing digital, como links patrocinados e outros tipos de anúncios. Uma ação não substitui a outra, mas tudo vai depender do objetivo estipulado. Existem muitos lojistas que operam quase que exclusivamente em marketplaces, tirando grande parte do seu lucro dessa forma de venda.

Aqueles que desejam vender também de forma independente mas ainda não têm projeção suficiente, podem investir os lucros obtidos com as vendas feitas através do marketplaces em ações de marketing que vão ajudar a sua loja a alcançar autonomia.  

Uma plataforma de marketplace tem muito a oferecer para lojistas que estão começando no e-commerce. Já pensou nessa possibilidade?

Divulgue esse Artigo

Deixe sua resposta