Quanto custa uma loja virtual? Spoiler: o preço deve ser uma de suas últimas preocupações

27 de MAR, 2019 por Pablo Ribeiro

O comércio eletrônico não pára de crescer. Ano após ano novos recordes de vendas são quebrados e a previsão é que o cenário permaneça favorável. A estimativa do Relatório Global de Pagamentos 2018 elaborado pela empresa de processamento de pagamentos Worldpay Inc é de um faturamento de R$ 146,96 bi nos próximos quatro anos. Mesmo com os números a favor, muitas pessoas ainda têm dúvidas sobre como abrir uma loja virtual, especialmente quando o assunto são os custos envolvidos na implantação do negócio.

Essa é uma reação que ainda tem base na dinâmica da abertura de um ponto de vendas físico, esse sim muito dispendioso. Alugar uma loja, montar um espaço atraente, contratar uma equipe, além de arcar com custos fixos como impostos e contas realmente não é pra qualquer bolso. Uma vantagem incontestável que o e-commerce apresenta perante às lojas físicas é exatamente a possibilidade de tornar esse investimento muito mais enxuto, permitindo que pequenos e médios empreendedores também encontrem seu lugar ao sol.

Veja a seguir um panorama de ações que você deverá tomar se quiser embarcar no ramo de vendas online.

Como criar uma loja virtual: 3 passos

Para estimar os custos envolvidos na criação de uma loja virtual, é preciso entender que não basta só saber quanto custa criar um site focado em vendas. A divulgação desse site, através de estratégias e ações de marketing, fará toda a diferença na saúde financeira do empreendimento, principalmente em sua fase inicial. Também é preciso analisar os custos operacionais, que estão atrelados a qualquer tipo de negócio. Vamos lá?

Escolhendo a plataforma de e-commerce

A plataforma de e-commerce é um sistema que permite criar e gerenciar uma loja online. Atualmente, o mercado conta com três tipos de plataforma: open source, plataformas alugadas ou plataformas exclusivas. Para cada um desses tipos, existem várias ofertas de diferentes empresas desenvolvedoras.

As plataformas open source podem ser baixadas e configuradas por qualquer pessoa que tenha certo conhecimento em TI. Se você é leigo no assunto, escolher essa opção vai implicar em contratar um profissional da área. Quando o assunto é loja virtual alugada, a dica é tirar o foco dos preços e analisar quais são as funcionalidades que cada uma delas oferece. Já um e-commerce exclusivo é, como o nome diz, uma opção desenvolvida especificamente para suas necessidades e tem, por conta disso, um custo mais elevado.

Marketing digital: uma necessidade

De que vale investir em uma plataforma de e-commerce alinhada com seu propósito e não cuidar da imagem e da divulgação do seu negócio? Você vai precisar de uma identidade visual, um bom nome, uma logo e outros elementos que vão caracterizar sua loja em meio a tantas outras. Por isso o investimento em branding deve ser levado em conta. Assim que a loja for lançada (ou mesmo antes, por que não?) será preciso pensar em estratégias de divulgação nas redes sociais, posts patrocinados, e-mail marketing, otimização SEO, etc. Aqui, as opções são contratar uma agência especializada ou um profissional para sua equipe.

Custos da operação

Nessa etapa, você precisará analisar questões como logística de entregas, impostos, quantidade de funcionários que será preciso contratar, etc.

Montar uma loja virtual requer planejamento e investimento, mas não é um sonho impossível. Ficou com alguma dúvida? Entre em contato conosco!



Divulgue esse Artigo

Deixe sua resposta
Pense fora da caixa black friday 2020 fique pronto para lucrar BAIXE GRATUITO AQUI
Pense fora da caixa black friday 2020 fique pronto para lucrar BAIXE GRATUITO AQUI